terça-feira, 30 de dezembro de 2008

A teologia da prosperidade

Autor: Prof. João Flávio Martinez

Gostaria de deixar claro que o dízimo e as ofertas são santos e do Senhor (II Co 9.7). Essas contribuições são tiradas em todas as Igrejas que realmente crêem na Palavra de Deus. A IURD de maneira alguma erra em ensinar isso ao povo, entretanto tudo o que é em demasia foge do propósito e padrão divino (Ec 7.16). Certo pastor disse com razão que - “a heresia também pode ser um exagero da verdade”. Há, com certeza, fundamentos nessa asseveração, fazendo com que nos preocupemos com nossas igrejas e seu nível espiritual. É como nos alimentarmos com só um tipo de comida, por melhor que ela seja, trará prejuízos a nossa saúde, ficaremos sem as vitaminas e proteínas necessárias. Devemos ensinar essas coisas sem se esquecer das demais. Veja o que o Senhor Jesus fala: “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque dais o dízimo da hortelã, do endro e do cominho, e tendes omitido o que há de mais importante na lei, a saber, a justiça, a misericórdia e a fé; estas coisas, porém, devíeis fazer, sem omitir aquelas” (Mt.23:23). O Senhor mostra nesse versículo que não basta só pregarmos sobre o dízimo, temos que falar sobre a justiça, sobre a misericórdia e sobre a fé. Não basta termos uma igreja que só dízima, mas temos que ter uma Igreja santa (Ef 5.27) que conheça o juízo e exerça misericórdia com fé no seu coração (Hb 11).


“Ou dá, ou desce”.

O Bispo Macedo e a IURD não pede oferta de maneira equilibrada. Sua ideologia é a do “dá ou desce”. As reuniões da IURD, na maioria das vezes, se resumem na mensagem da doutrina da prosperidade – “Dê um pra ganhar cem” – parece ser atraente, mas não é factual.

Em uma aula de como tirar ofertas o Bispo Macedo diz o seguinte: “... Você tem que chegar e se impor: É seguinte pessoal, vocês vão ajudar agora a obra de Deus... se você quiser ajudar, amém... se não Deus vai levantar um montão de gente pra ajudar... entendeu como é que é? (falando aos seus pastores) Se quiser bem, se não quiser que se danem (se referindo às pessoas que não colaborariam). Aqui é assim – OU DÁ OU DESCE... (ele volta aos seus obreiros) Você não pode ser chocho... você tem que ser o super herói do povo... (continua o exemplo)... Pessoal, nos vamos fazer isso aqui (uma campanha), o grande desafio... é a fé ou não é... tudo ou nada... (ele volta-se aos obreiros)... Eu peguei a Bíblia nos EUA e joguei no chão... ou Deus honra essa palavra ou... ai eu joguei a Bíblia no chão... ela se espalhou toda... Ai eu chutei a Bíblia... Isso chama a atenção... uns vão dizer que esse ai é bom... outros vão dizer que é um falso profeta... mas vai ter pessoas que vão ficar do nosso lado... esses vão por tudo (o dinheiro) lá (na salva)... Você não pode ter vergonha de pedir... Peça, peça e peça... ai eu perguntei quem é que gostaria de ter o cajado de Moisés... O povão disse euuuuuuuu... é isso ai, você pode... Dez mil – entendeu pessoal (pastores)” (TRANSCRIÇÃO DO VÍDEO DO YOU TUBE).

A Teologia da Prosperidade, para quem não sabe, é a doutrina principal pregada pela IURD. Trata-se de uma substituição do Evangelho da Graça, pelo “evangelho” da ganância. É comum ouvimos da boca dos pregadores da prosperidade coisas do tipo: “Você é filho do Rei, não tem por que levar uma vida derrotada.. Deus quer você seja rico, que tenha muito dinheiro... quem é pobre está fazendo a vontade do diabo... está vivendo em pecado... Um homem de Deus é rico!” A teologia da prosperidade une o fútil ao desagradável, ou seja, é uma mistura de ganância e comodismo. Os adeptos da teologia da prosperidade acham que nós temos direito de reivindicarmos o que quisermos de Deus, esquecendo da soberania divina.

O Pr. Esequias Soares faz um comentário interessante sobre essa ideologia da IURD de Edir Macedo: “Desde muito cedo na história do cristianismo, já havia aproveitadores, que usavam a Palavra de Deus visando lucros pessoais – “Porque nós não somos falsificadores da palavra de Deus, como tantos outros; mas é com sinceridade, é da parte de Deus e na presença do próprio Deus que, em Cristo, falamos” (II Co 2.17). O termo grego para “falsificadores” é “kapeleuo”, negociar com, comerciar no varejo, colocar à venda, traficar, comercializar em pequena escala... falsificar, adulterar, negociar, buscar lucros... Esse verbo aparece referindo-se tanto aos mercadores, aqueles que usam a Palavra de Deus, visando interesses pessoais, como aos falsificadores, que adulteram e sofismam a Palavra para agradar as pessoas e delas tirar vantagens... é a prática da simonia... O apóstolo Paulo já via, em seus dias, essa tendência mercadológica e, para combatê-la, usou uma palavra com o significado de falsificar ou mercadejar a Palavra. Isso envolve práticas da simonia, adulterar a Palavra, fazer da religião comércio e faltar com sinceridade diante de Deus, visando interesses pessoais. O apóstolo rebate os simoníacos e, ao mesmo tempo, reafirma a sua sinceridade, quando diz; antes, falamos de Cristo com sinceridade... muitos confundem fé cristã com negócios e colocam a igreja nessa esfera, isso banaliza o sagrado e reduz as coisas de Deus à categoria de mero produto comercial... O tema do culto cristão é o Senhor Jesus, e não as ofertas.”

Cito alguns textos bíblicos, que refutam esse evangelho falso, que promete ao homem uma vida de prosperidade materialista, atiçando-lhe a ganância.

“Não acumuleis para vós outros tesouros sobre a terra, onde a traça e a ferrugem corroem e onde ladrões escavam e roubam; mas ajuntai para vós outros tesouros no céu, onde traça nem ferrugem corrói, e onde ladrões não escavam, nem roubam” (Mat.6.19,20)

“De fato, grande fonte de lucro é a piedade com o contentamento. Porque nada temos trazido para o mundo, nem coisa alguma podemos levar dele. Tendo sustento e com que nos vestir, estejamos contentes. Ora, os que querem ficar ricos caem em tentação, e cilada, e em muitas concupiscências insensatas e perniciosas, as quais afogam os homens na ruína e perdição. Porque o amor do dinheiro é raiz de todos os males; e alguns, nessa cobiça, se desviaram da fé e a si mesmos se atormentaram com muitas dores. Tu, porém, ó homem de Deus, foge destas coisas; antes, segue a justiça, a piedade, a fé, o amor, a constância, a mansidão”. (ITm 6.4-11)

“...Não digo isto como por necessidade, porque já aprendi a contentar-me com o que tenho. Sei estar abatido, e sei também ter abundância; em toda a maneira, e em todas as coisas estou instruído, tanto a ter fartura, como a ter fome; tanto a ter abundância, como a padecer necessidade. Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece...” (Fl 4.11-13)

“...E disse-lhes: Acautelai-vos e guardai-vos da avareza; porque a vida de qualquer não consiste na abundância do que possui. E propôs-lhe uma parábola, dizendo: A herdade de um homem rico tinha produzido com abundância; E ele arrazoava consigo mesmo, dizendo: Que farei? Não tenho onde recolher os meus frutos. E disse: Farei isto: Derrubarei os meus celeiros, e edificarei outros maiores, e ali recolherei todas as minhas novidades e os meus bens; E direi a minha alma: Alma, tens em depósito muitos bens para muitos anos; descansa, come, bebe e folga. Mas Deus lhe disse: Louco! Esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado para quem será? Assim é aquele que para si ajunta tesouros, e näo é rico para com Deus...” (Lc 12.15-21)

O IBGE trouxe uma constatação chocante para a ideologia dos propagadores da teologia da prosperidade no Brasil... Foi comprovado, no último censo de 2006, que os evangélicos são os que mais contribuem com a sua religião, apesar disso, são os religiosos mais pobres do País. Ou seja, essa teologia na prática não funciona. Bem, com a palavra os pregadores da prosperidade!

Que possamos nos levantar e espremermos a ferida do pecado que tanto nos assola e traz a verdadeira miséria – a miséria espiritual que leva o homem ao inferno. (Cf. Is 1; ITs 5.23; Heb 12.14).
Fonte: CACP

sábado, 27 de dezembro de 2008

Dízimos e Ofertas significam sangue dos salvos?

Publiquei recentemente aqui no blog uma seqüência de 8 vídeos, onde o ex-pastor Diego dá seu testemunho, e revela o que acontece nos bastidores da Igreja Universal do Reino de Deus...

Por curiosidade, passei por um blog de um membro da IURD que postou aqui, e lá estava publicado o credo da Igreja...


Daí me veio a pergunta: Alguém com uma visão mais crítica que a minha pode me ajudar entender isso aqui:

11. Os dízimos e as ofertas são tão sagrados e tão santos quanto a Palavra de Deus. Os dízimos significam fidelidade, e as ofertas, o amor do servo para com o Senhor. Não se pode dissociar os dízimos e as ofertas, o amor do servo para com o Senhor Jesus, uma vez que eles significam, na verdade, o sangue daqueles que foram salvos em favor daqueles que precisam ser salvos.

Esse é o 11º credo da Igreja Universal do Reino de Deus.

Se entendi bem, os dízimos e as ofertas são tão santos quanto a Bíblia e significam o sangue daqueles que foram salvos (?), para ajudar os que precisam ser salvos (?)... será que é o Edir Macedo que precisa dessa salvação?

Diz a Bíblia...
"Por isso, vos digo: não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo, mais do que a vestimenta?" (Mt 6.25)

Ainda bem que Jesus deixou essas palavras, onde a vida é mais valiosa que o mantimento e o corpo mais valioso que a vestimenta, caso contrário serviria de apoio para o credo.

Deixe seu comentário, o que você acha desse credo?

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Testemunho de Diego, Ex-pastor da Igreja Universal do Reino de Deus

Publiquei abaixo oito vídeos de uma declaração indispensável para a população.
Trata-se de um Ex-pastor da Igreja Universal do Reino de Deus, que através do seu testemunho, desvenda tudo o que está por trás da IURD, não perca!
Repasse e deixe seu comentário...

Ex-Pastor da Universal - Um Alerta a População – Parte 01

Ex-Pastor da Universal - Um Alerta a População – Parte 02

Ex-Pastor da Universal - Um Alerta a População – Parte 03

Ex-Pastor da Universal - Um Alerta a População – Parte 04

Ex-Pastor da Universal - Um Alerta a População – Parte 05

Ex-Pastor da Universal - Um Alerta a População – Parte 06

Ex-Pastor da Universal - Um Alerta a População – Parte 07

Ex-Pastor da Universal - Um Alerta a População - Parte 08

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Deus opera curas através dos evangélicos

Deixe o comentário de um milagre que Deus já realizou em sua vida.
O humorista Dedé Santana, que ficou famoso como integrante do grupo “Os Trapalhões”, conta em seu testemunho como foi curado do coração. Ele adoeceu e foi internado no Hospital Pró-Cardíaco no Rio de Janeiro. Os exames revelaram que ele estava muito mal com artérias entupidas, pulmão congestionado e água na pleura. As visitas para ele estavam proibidas, mas permitiu que alguns pastores o visitassem. Os pastores oraram por ele e lhe disseram que ficaria bom. No dia seguinte, nos seus exames de rotina, as chapas não acusaram nada. Os médicos, achando que o aparelho estava com defeito, tiraram outras chapas em outros aparelhos e estas também não acusaram nada. Imediatamente recebeu alta e foi para casa.

Maria Cecília Menezes mora numa casa pobre em Belford Roxo, Baixada Fluminense, e tem cinco filhos. Foi curada de câncer após quatro anos de sofrimento e hoje se dedica a Cristo, como gratidão pela graça recebida, pregando nas praças, hospitais, presídios, etc. (revista Vinde – n°24, novembro/97, pg.55).

Roberto Geraldino de Souza há oito anos convivia com o vírus da AIDS. Um laudo médico do Hospital Evandro Chagas de 18 de março de 1997 relata que teve neurotoxicoplasmose, meningite criptocóccica e criptosperidiose como resultado da baixa imunidade devido à AIDS. A partir de 1996 teve anemia profunda, derrame, infestação por bactérias, etc. Após receber uma oração de cura em julho seu exame de HIV passou a dar negativo. Dormia em casa, quando o pastor José Fernandes, da Assembléia de Deus, num culto próximo da sua casa anunciou: “O Espírito Santo me revela que um senhor chamado Roberto Geraldino de Souza, que mora na rua..., número..., está sendo curado agora de AIDS.” ‘Naquele mesmo instante, cerca de 21h30, Roberto despertou do sono sentindo a “barriga rodar”. “Meu Deus, o que é isso?”, perguntou-se. “Será que chegou a hora de eu morrer?” A sensação era semelhante à de uma serra elétrica cortando seu abdômen. A partir deste dia ficou curado. (revista Vinde – n°22, setembro/97, pgs. 46,48).

Maria de Fátima Lopes Antunes, 46, já teve duas curas divinas. Quando tinha 17 anos estava desenganada pelos médicos com bronquite asmática crônica e foi restaurada de um estado de semicoma da noite para o dia. “Durante sua internação, uma mulher entrou no CTI da casa de saúde onde estava e perguntou-lhe se queria aceitar Jesus e receber uma oração. Ela disse que sim. No dia seguinte, estava de alta... A doença nunca mais voltou a incomodála.” No dia 13 de julho de 1997 foi curada de um problema de coluna. “Seu problema era um desvio severo na coluna cervical, que provocava dores fortíssimas na nuca e um inchaço muito grande...
Andar tornou-se uma grande dificuldade.” Foi curada após uma oração no mesmo culto em que Roberto Geraldino de Souza foi curado. “Quando dei por mim, não sentia mais nada. Mexia a cabeça, o pescoço e o corpo à vontade. O inchaço sumiu, a dor desapareceu, tudo instantaneamente”, conta. ‘A cura de Maria foi constatada pela médica que vinha acompanhando seu caso, Valéria Lopes, de uma clínica particular em Duque de Caxias.’ (revista Vinde – n°22, setembro/97, pg. 48).

O militar da reserva Armando Farias Tinoco, 79, também já teve duas curas pelo Espírito Santo. Quando tinha 22 anos sofreu um acidente, fraturando a coluna e ficando numa cadeira de rodas. Numa noite, no hospital, sonhou com uma tocha percorrendo seu corpo. O que aconteceu no dia seguinte: “Mas, sem que acreditassem, pulei da cama e saí andando em nome de Jesus.” As novas radiografias registraram um alto grau de calcificação no lugar da fratura. Em 1995, uma consulta ao Hospital da Aeronáutica revelou que tinha pneumonia causada por bactérias. O médico lhe disse que o tratamento seria sério e prolongado. Começou a orar e no quinto dia de oração, sem que tivesse tomado um único remédio, viu-se curado: as dores pararam e a respiração voltou a fluir. As novas radiografias mostraram que estava completamente curado e nunca mais voltou a sentir nada. (revista Vinde – n°22, setembro/97, pgs. 48,50).

O pastor David (Paul) Yonggi Cho, líder da maior igreja evangélica do mundo, na Coréia do Sul, conta em seus livros que um dia, quando ainda jovem, começou a vomitar sangue. Exames feitos constataram que tinha tuberculose. Os médicos lhe disseram que não havia cura para ele e que voltasse para casa, sabendo que apenas poucas semanas de vida lhe restavam. No seu leito converteu-se a Jesus e sentiu que Ele estava curando-o. Seis meses após, estava levantando-se da sua cama. Hoje, cerca de 40 anos depois, continua vivo sem nenhum sintoma da doença.

Um jovem chamado Jean Claude da Silva, novo convertido, estava com a garganta muito inflamada, de forma que não conseguia nem engolir saliva, pois doía bastante. Deitado em sua cama, ele pegou a Bíblia, abriu e leu em Mc 16.17-18, que está escrito “E estes sinais seguirão aos que crerem [...] imporão as mãos sobre os enfermos e os curarão”, em seguida usou a fé apresentando as mãos ao céu e disse: “eu repreendo essa enfermidade em nome de Jesus”. Ele foi tomado por um poder sobrenatural sendo curado instantaneamente! Esse relato eu escrevo de próprio punho, pois serviu para mostrar o poder do nome Jesus, Ele é o mesmo, não muda! É só crer que Ele ainda faz milagres.

O que é impossível para Deus? Ele criou tudo que existe e, portanto, pode curar qualquer pessoa: “... Os impossíveis dos homens são possíveis para Deus.” (Lucas 18:27 – Bíblia Sagrada). Basta que tenhamos fé sincera em Jesus e a graça de Deus, a seu tempo, fluirá para nós: “... tudo quanto em oração pedirdes, crede que recebestes, e será assim convosco.” (Marcos 11:24 – Bíblia Sagrada).

Extraído do livro: DEFENDENDO A IGREJA EVANGÉLICA, Ricardo Cotta

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

LIÇÃO 11 – A COMPLETUDE DA BÍBLIA

INTRODUÇÃO

Em continuidade ao estudo do Livro de Deus, o comentarista leva-nos à compreensão de outra importante área da Bíblia. Já sabemos que ela é a Palavra de Deus, inerrante e o código de ética divino que nos conduz à perfeição; mas para isso ela também tem que ser completa e, já que nada pode ser acrescentado ou diminuído de seu conteúdo, a Bíblia é completamente eficaz para nos mostrar o caminho da salvação através de Jesus Cristo, sendo essa a vontade de Deus revelada para os homens.

TEXTO-ÁUREO Ap 22.18 – Serão condenados e amaldiçoados todos os que ousarem corromper ou mudar a Palavra de Deus, ou por acrescentarem algo a ela ou por subtraírem algo dela (v.19). Aquele que acrescentar à Palavra de Deus atrairá sobre si todas “...as pragas que estão escritas neste livro”; e aquele que subtrair qualquer coisa dela estará se excluindo de todas as promessas e privilégios dela. Com isso, o Cânon das Escrituras está guardado de mãos profanas. Deus teve um cuidado parecido com a lei (Dt 4.2).

Leia o comentário da LEITURA BÍBLICA EM CLASSE 2 Pe 1.16-21; 2.1, extraído do Comentário Bíblico Novo Testamento, por Matthew Henry, no final do post.

O QUE É COMPLETUDE?
Segundo o Dic. Aurélio é o caráter do que é, ou está completo.

A BÍBLIA É UM LIVRO COMPLETO?

O texto de 1Cr 29.29, mostra-nos a existência de outros livros que não estão incluso na Bíblia, veja o que diz: “Os atos, pois, do rei Davi, assim os primeiros como os últimos, eis que estão escritos nas crônicas de Samuel, o vidente, e nas crônicas do profeta Natã, e nas crônicas de Gade, o vidente...”. Estes livros estão faltando na Bíblia? Isso compromete a sua completude?
Se olharmos a Bíblia como a revelação de Deus para os homens, não iríamos duvidar de sua completude, pois o seu conteúdo é suficientemente eficaz para salvar todos os homens e levá-los a cumprir a vontade de Deus. Como disse um certo pregador: apenas Jo 3.16 seria capaz de salvar o mundo.
Se a Bíblia dependesse de todas as explicações acerca de todas as áreas do conhecimento humano, e de tudo que foi escrito em outras épocas pelos profetas, para ser um livro completo, então não o seria.
O necessário para conhecermos o caminho da salvação em Jesus Cristo, está revelado nas Escrituras e seu conteúdo deve se manter inalterável.
O próprio Jesus disse: “Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam...” João 5.39.
OBS.: Existem outros livros registrados na Bíblia, mas que não fazem parte do Cânon, ver 1 Reis 11.41; 14.19,29; 2 Crôn. 9.29; 12.15; 13.22; 20.34; Esdras 4.15; Neemias 12.23; Ester 10.2, etc.
Você já imaginou se fosse registrado tudo que Jesus fez? Leia Jo 21.25, não conseguiríamos ler nem conduzir esse livro!

A COMPLETUDE DA REVELAÇÃO

A Bíblia é a completa revelação divina. Ela contempla o plano de Deus, a redenção de Jesus Cristo, a aplicação do Espírito Santo, os crentes, a igreja, o reino e a Nova Jerusalém, tudo já previsto de antemão pela presciência de Deus.
Nós sabemos que milagrosamente Deus preservou sua Palavra (uma prova disto são os Manuscritos do Mar Morto), para que se cumprisse tudo que Ele mesmo falou (Is 55.10-11). É através desta revelação que Deus fez de si mesmo, que todos têm a oportunidade de alcançar a salvação, através de um amor incondicional demonstrado em Jesus Cristo, o personagem central, do princípio até o fim nas Escrituras. Como ele mesmo disse: “Eu sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim, diz o Senhor, que é, e que era, e que há de vir, o Todo-poderoso... A quem quer que tiver sede, de graça lhe darei da fonte da água da vida.” (Ap 1.8; 21.6) Ele é o princípio e o fim de todas as coisas, numa demonstração da completa e necessária revelação de Deus para nós!

DETURPAÇÃO DA COMPLETUDE DA BÍBLIA

O comentarista da lição expõe quatro formas de alteração, adulteração ou modificação, feitas por homens indultos que não respeitam a completude bíblica, achando necessário fazer acréscimos ou retirar alguma coisa da Bíblia.

Sabemos que isso não é novidade! Já nos tempos dos apóstolos foi previsto esse tipo de prática (2 Tm 4.3). O apóstolo Pedro registra que, pela sabedoria que foi dada a Paulo, em seus escritos “...há pontos difíceis de entender, que os indoutos e inconstantes torcem e igualmente as outras Escrituras, para sua própria perdição.” (2 Pe 3.16; ver 2 Pe 2.1).

VEJAMOS ALGUNS EXEMPLOS:

As Testemunhas de Jeová, em uma de suas literaturas encontramos o seguinte:

"De fato, conhecer tal nome é necessário para a salvação, conforme diz a Bíblia, pois todo aquele que invocar o nome de Jeová será salvo" Rm. 10.13, na Tradução do Novo Mundo. (PODERÁ VIVER PARA SEMPRE NO PARAÍSO NA TERRA, pag. 185 parág. 5)”.

Obs.: a tradução do texto original foi adulterado na "Bíblia" dos Testemunhas de Jeová visto que a palavra que aparece no original grego é KURIOS (SENHOR), que eles traduzem por Jeová. No original grego o nome Jeová não aparece uma vez sequer no Novo Testamento. Mas eles acrescentaram 237 vezes o nome Jeová.

Além do exemplo citado na lição sobre Jo 1.1, as TJ’s adicionam uma outra esperança aos seus seguidores, embora os apóstolos ensinassem apenas uma (Efésios 4.4-6); elas dizem que Jesus já voltou invisível em 1914, e que já houve ressurreição em 1918; que só quem faz parte da sua organização é que estará a salvo, entre outros acréscimos...

Os Católicos Romanos, fizeram muitos acréscimos e alterações nas doutrinas cristãs:
1950 - “Decretaram" a Assunção de Maria.
1870 - Infalibilidade do papa.
1854 - Dogma da Imaculada Conceição.
1546 - acrescentaram livros apócrifos nas Sagradas Escrituras.
1229 - proibiram a leitura da Bíblia.
1215 - instituída a Transubstanciação.
1216 - iniciaram a "confissão auricular" (confissão de pecados aos padres).
1200 - instituíram a hóstia ao invés da Ceia do Senhor que Cristo deixou.
1190 - venda de indulgências, (perdão de pecados pôr dinheiro).
1184 - instituída a Inquisição. A Igreja faz milhares de vítimas.
1074 - "decretam" o celibato sacerdotal.
933 - instituem a "Canonização de santos".
830 - começam usar "água benta e ramos bentos".
783 - instituem o culto às imagens.
503 - "decretam" o Purgatório.
431 - instituído o Culto a Maria.
416 - iniciam pela primeira vez o Batismo infantil.
394 - substituem o Culto Cristão pôr missas.
325 - Imperador Constantino, a pedido de Eusébio de Nicomédia (um ariano), celebra o primeiro Concilio. (classificamos esse evento de gênesis do que viria a ser o Catolicismo)
320 - começam a usar velas nas Igrejas.
310 - instituído a "reza pêlos mortos".

O Espiritismo dispensa comentários, pois afirmam: “A palavra de Deus não está na Bíblia...” (Livro: Visão Espírita da Bíblia, Pires – pag.13). Tal afirmação não é o que pensavam os apóstolos de Cristo, pelo contrário, eles afirmam ser a Bíblia, que é a coleção de livros inspirados pelo Espírito Santo, a Palavra de Deus; leiamos:
“Quando vieres, traze a capa que deixei em Trôade, em casa de Carpo, e os livros, principalmente os pergaminhos (que eram os livros santos que formaram a Bíblia)” (ACF) (II Tm.4:13 – parênteses do autor)
“Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação. Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo ”. (ACF) (II Pedro 1:20 -21).

Os Mórmons, vão além e colocam já de cara na Capa de seu livro “UM OUTRO TESTAMENTO DE JESUS CRISTO”. A Bíblia chama a história de Jesus Cristo de Novo Testamento ou Pacto(Lc.22:20), pelo fato que tudo o que Ele fez e pregou teria o seu valor confirmado na sua morte na Cruz do Calvário (Mt.26:54, Lc.13:33, Jo.11:50, Jo.12:24). O apóstolo Paulo diz o seguinte; “Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos pregasse outro evangelho além do que já vos pregamos, seja anátema. Como antes temos dito, assim agora novamente o digo: Se alguém vos pregar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema”. (Gl 1.8-9).

Os Adventistas do Sétimo Dia por sua vez, usam uma parte do texto e esquecem da outra. Um exemplo é Mc 2.27, não dão a menor ênfase ao restante do versículo que diz “...e não o homem por causa do sábado;”. Esquecem de analisar o contexto do cenário, o que havia acontecido. Essa passagem é a última onde os discípulos colhiam espigas no sábado; e assim foram acusados de quebrar a Lei do quarto mandamento do decálogo; mas Jesus defendeu seus seguidores, dizendo que o sábado foi feito por causa do homem, e não o homem por causa do sábado. Analisando o que tinha acontecido naquele cenário (Mc 2:23-28), Jesus deixou claro que : O sábado está subordinado ao homem, e não o homem subordinado ao sábado. Nós temos que analisar o verso por inteiro, e não pela metade.

A Igreja Universal do Reino de Deus não fica de fora, pregando a teologia da prosperidade, exagera na arrecadação de dízimos e ofertas. Não resistem ao que o Senhor Jesus fala: “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque dais o dízimo da hortelã, do endro e do cominho, e tendes omitido o que há de mais importante na lei, a saber, a justiça, a misericórdia e a fé; estas coisas, porém, devíeis fazer, sem omitir aquelas” (Mt.23:23). O Senhor mostra nesse versículo que não basta só pregarmos sobre o dízimo, temos que falar sobre a justiça, sobre a misericórdia e sobre a fé. Não basta termos uma igreja que só dízima, mas temos que ter uma Igreja santa (Ef 5.27) que conheça o juízo e exerça misericórdia com fé no seu coração (Hb 11).
Quem esquece o que o Bispo Macedo, então líder da IURD, ensina aos seus pastores? Sua ideologia é a do “dá ou desce”. As reuniões da IURD, na maioria das vezes, se resumem na mensagem da doutrina da prosperidade. Veja: “... Você tem que chegar e se impor: É seguinte pessoal, vocês vão ajudar agora a obra de Deus... se você quiser ajudar, amém... se não Deus vai levantar um montão de gente pra ajudar... entendeu como é que é? (falando aos seus pastores) Se quiser bem, se não quiser que se danem (se referindo às pessoas que não colaborariam). Aqui é assim – OU DÁ OU DESCE... (ele volta aos seus obreiros) Você não pode ser chocho... você tem que ser o super herói do povo... (continua o exemplo)... Pessoal, nos vamos fazer isso aqui (uma campanha), o grande desafio... é a fé ou não é... tudo ou nada... (ele volta-se aos obreiros)... Eu peguei a Bíblia nos EUA e joguei no chão... ou Deus honra essa palavra ou... ai eu joguei a Bíblia no chão... ela se espalhou toda... Ai eu chutei a Bíblia... Isso chama a atenção... uns vão dizer que esse ai é bom... outros vão dizer que é um falso profeta... mas vai ter pessoas que vão ficar do nosso lado... esses vão por tudo (o dinheiro) lá (na salva)... Você não pode ter vergonha de pedir... Peça, peça e peça... ai eu perguntei quem é que gostaria de ter o cajado de Moisés... O povão disse euuuuuuuu... é isso ai, você pode... Dez mil – entendeu pessoal (pastores)” (TRANSCRIÇÃO DO VÍDEO DO YOU TUBE).

NÃO VOS ENGANEIS!

Serão condenados e amaldiçoados TODOS os que ousarem corromper ou mudar a Palavra de Deus, por acrescentarem ou subtraírem algo dela. Atrairão para si todas “...as pragas que estão escritas neste livro”; e ainda estará se excluindo de todas as promessas e privilégios nelas contidos.

QUAL A NOSSA ATITUDE ANTE A PALAVRA DE DEUS?

A Bíblia descreve, em linguagem clara e inconfundível, como devemos proceder quanto a palavra de Deus em suas diferentes expressões. Devemos ansiar por ouvi-la (1.10; Jr 7.1,2; At 17.11) e procurar compreendê-la (Mt 13.23). Devemos louvar, no Senhor, a palavra de Deus (Sl 56.4,10), amá-la (Sl 119.47,113), e dela fazer a nossa alegria e deleite (Sl 119.16,47). Devemos aceitar o que a palavra de Deus diz (Mc 4.20; At 2.41; 1Ts 2.13), ocultá-la nas profundezas de nosso coração (Sl 119.11), confiar nela (Sl 119.42), e colocar a nossa esperança em suas promessas (Sl 119.74,81,114; 130.5). Acima de tudo, devemos obedecer ao que ela ordena (Sl 119.17,67; Tg 1.22-24) e viver de acordo com seus ditames (Sl 119.9). Deus conclama os que ministram a palavra (cf. 1Tm 5.17) a manejá-la corretamente (2Tm 2.15), e a pregá-la fielmente (2Tm 4.2). Todos os crentes são convocados a proclamarem a palavra de Deus por onde quer que forem (At 8.4).

A ORTODOXIA BÍBLICA

Ortodoxia vem de “ortodoxo” que significa: conforme com a doutrina religiosa tida como verdadeira e com os princípios tradicionais de qualquer doutrina (Dic. Aurélio).
Em Ezequiel 33.30-31, lemos algo semelhante aos nossos dias: “...Vinde, peço-vos, e ouvi qual seja a palavra que procede do SENHOR [...] E eles vêm a ti [...] se assentam diante de ti como meu povo, e ouvem as tuas palavras, mas não as põem por obra; pois lisonjeiam com a sua boca, mas o seu coração segue a sua avareza.”. Infelizmente esse é o retrato de alguns “pastores”, e não me refiro somente das outras “igrejas”, mas no próprio segmento evangélico, muitos que se intitulam pastores, dizendo ter sido ungido não sei como, abrem uma “congregação nova”, colocam um nome parecido com o das outras, e começam a explorar os fiéis. Vivem uma vida de luxúria, enriquecendo-se cada vez mais à custa dos outros, enquanto os membros de suas igrejas dão o pouco que tem (ou tudo) para contribuir com a obra. Outros pastores vendem suas pregações e seus livros para complementar o seu “salário de pastor”, como se o povo fosse bobo e não soubesse que um pastor já dispõe de um salário fixo para se manter e se dedicar à obra. Quando são chamados para pregar fora, nem parece quem suas despesas são pagas por quem o convidou, mas ainda aproveitam para fazer uma frente e ficam fazendo da casa de Deus casa de comércio da Palavra, oferecendo do púlpito suas obras. Sou a favor que se vendam livros, CD’s e DVD’s, mas não na Casa de Adoração.

Jesus disse: “e, indo, pregai, dizendo: É chegado o Reino dos céus. Curai os enfermos, limpai os leprosos, ressuscitai os mortos, expulsai os demônios; de graça recebestes, de graça dai.” (Mt 10.7-8).

Será que alguém pode cobrar por essas bênçãos que Jesus falou? Seu eu recebo de graça os dons de Deus, devo aproveitar-me e vendê-los às pessoas? Acredito que muitos pastores devem avaliar sua própria vida e ministério, pois a Palavra de Deus não é brincadeira. Muitos têm se tornado avarento, amantes do dinheiro, pregam sobre a fome no mundo, mas não têm coragem de vender seu carrão, ou retirar o dinheiro da conta para ajudar seus próprios membros que estão passando necessidade.

Veja o que aconteceu em Atos:
“E Simão, vendo que pela imposição das mãos dos apóstolos era dado o Espírito Santo, lhes ofereceu dinheiro, dizendo: Dai-me também a mim esse poder, para que aquele sobre quem eu puser as mãos receba o Espírito Santo. Mas disse-lhe Pedro: O teu dinheiro seja contigo para perdição, pois cuidaste que o dom de Deus se alcança por dinheiro.” (At 8-18-20).

Fica claro que novas teologias, experiências pessoais, revelações extraordinárias, e afins, que alguns querem colocar igual ou acima das Escrituras, para usufruir em benefício próprio, enganando a outros, estão total e completamente fora da ortodoxia bíblica, principalmente no que diz respeito aos ensinamentos dos apóstolos.

CONCLUSÃO

Graças a Deus que temos a Bíblia como nossa regra de fé e prática! Ela mostra o caminho que devemos seguir, para não sermos iludidos nesses últimos dias por espíritos enganadores e a doutrinas de demônios (1 Tm 4.1), são falsos profetas, que vêm até nós vestidos como ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores. (Mt 7.15), porque os tais não servem a nosso Senhor Jesus Cristo, mas ao seu ventre; e, com suaves palavras e lisonjas, enganam o coração dos símplices (Rm 16.18), e, por avareza, farão de nós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita. (2Pe 2.3). Quem tem ouvidos para ouvir, que ouça.

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE 2 Pe 1.16-21; 2.1

(v.16a) “Porque não vos fizemos saber a virtude e a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, seguindo fábulas artificialmente compostas...” – O evangelho não é constituído de “fábulas artificialmente compostas”. O caminho da salvação por meio de Jesus Cristo é eminentemente o plano de Deus, a mais excelente idéia do infinitamente sábio Jeová; foi Ele que inventou esse caminho de salvar pecadores por meio de Jesus Cristo, cujo poder e vinda são anunciados no evangelho, e a pregação do apóstolo é a divulgação dessas coisas.
(v.16b) “...mas nós mesmos vimos a sua majestade” – O apóstolo Pedro prova que é uma das maiores certezas e realidades [...] a bendita habitação do nosso Salvador aqui na terra, quando Ele assumiu a forma de servo e foi encontrado em semelhança humana, Ele às vezes se manifestou como Deus, e particularmente a Pedro, Tiago e João (Mc 9.2-3), que foram testemunhas oculares, e por isso podem e devem atestá-lo. Eles testemunham o que viram com os seus olhos, e mais, ouviram com os seus ouvidos... (v.17) “Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo” (Mt 17.5).
(v.18) “E ouvimos esta voz dirigida do céu, estando nós com ele no monte santo.” – O propósito dessa voz foi fazer uma honra singular ao nosso Salvador enquanto ele estava aqui embaixo. Essa voz foi ouvida, e de tal forma que foi entendida por Pedro, Tiago e João. Eles não ouviram somente um som (como as pessoas, Jo 12.28,29), mas eles entenderam o sentido.
(v.19) “E temos, mui firme, a palavra dos profetas...” – Eis mais um argumento do apóstolo Pedro, que prova a verdade e realidade do evangelho, essa é mais forte e convincente [...] é uma declaração profética do poder e da vinda, da divindade e encarnação, do nosso Salvador, que temos no Antigo Testamento. Lá foi profetizado que a semente da mulher feriria a cabeça da serpente (Gn 3.15). O seu poder de destruir o diabo e suas obras e o fato de nascer de mulher, são aí preditos. “Porque todos os profetas e a lei profetizaram até João” (Mt 11.13), e os evangelistas e os apóstolos escreveram a história do que foi transmitido antes como profecia.
“...à qual bem fazeis em estar atentos...”, isto é, que apliquemos a nossa mente para entender o sentido, e o nosso coração para crer na verdade dessa palavra firme, e mais, que nos submetamos a ela para que sejamos trabalhados e formados por ela. “...como a uma luz que alumia em lugar escuro, até que o dia esclareça, e a estrela da alva apareça em vosso coração”, - é preciso considerar e usar as Escrituras como uma luz que Deus enviou e estabeleceu o mundo, para dissipar aquela escuridão que está sobre a face de toda a terra. A palavra é uma lâmpada para os pés dos que a usam corretamente; isso revela o caminho em que o homem deve andar [...] se de alguma forma os homens se tornam sábios para a salvação, isso ocorre pelo brilho da Palavra de Deus no seu coração.
(v.20) “sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação” – O apóstolo estabelece uma condição como previamente necessária para que possamos dar atenção às Escrituras e nos tornar bons por meio delas, e isso é saber que toda profecia é de origem divina. Em outras palavras, nenhuma profecia das Escrituras é da opinião pessoal do homem, uma explicação da sua própria mente, mas a revelação da mente de Deus. Os profetas do Senhor não disseram nem falaram nada que viesse da sua própria mente, veja: “Nisto conhecereis que o Senhor me enviou a fazer todos estes feitos, que de meu coração não procedem” (Nm16.28). essa importante verdade da origem divina das Escrituras, deve ser conhecida e reconhecida por todos aqueles que querem dar atenção à firme palavra da profecia. Que as Escrituras são a palavra de Deus não é somente um artigo de fé do verdadeiro cristão, mas também uma questão de ciência e conhecimento.
(v.21) “porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum...”- isso é necessário para que as pessoas sejam completamente convencidas da origem divina das Escrituras. Nem as coisas em si que foram registradas e constituem as diversas partes do Antigo Testamento são a opinião dos homens, nem ocorreu que a vontade de qualquer um dos profetas ou autores dessas Escrituras se tornasse a regra ou razão por que foram escritas quaisquer das coisas que constituem o Cânon das Escrituras. “...mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo” – Observe que eles eram homens santos de Deus que se ocuparam com o livro que recebemos como a palavra de Deus. O Espírito Santo é o agente supremo, os homens santos são apenas instrumentos. Ele de forma poderosa os estimulou e os engajou a falar (e escrever) o que tinha posto na boca deles.
Devemos, então, reverenciar a Bíblia como o livro escrito por homens santos, inspirados, influenciados e ajudados pelo Espírito Santo.
(2Pe 2.1) “E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores...” – No início deste capítulo, o apóstolo Pedro nos conta que existiram, mesmo naquela época, falsos profetas na igreja junto aos verdadeiros. Em todas as épocas da igreja, e em todas as dispensações, quando Deus envia os verdadeiros profetas, o diabo manda alguns para seduzir e enganar. No Novo Testamento, são falsos cristos, falsos apóstolos e mestres enganadores. “...que introduzirão encobertamente heresias de perdição...” - A ocupação deles é introduzir enganos destruidores, até mesmo heresias abomináveis, que são em geral introduzidas secretamente, sob o manto e o disfarce da verdade. “...e negarão o Senhor que os resgatou...” – Eles rejeitam e se negam a ouvir e aprender do grande mestre enviado por Deus, embora Ele seja o único Salvador e Redentor dos homens, que pagou o preço suficiente para redimir todos os pecadores que há no mundo. Os que introduzem enganos destrutivos sobre outros trazem “...sobre si mesmos repentina perdição” Autodestruidores são destruídos rapidamente; e os que estão tão edurecidos que propagam enganos destrutivos para outros serão certa e repentinamente destruídos, e isso sem escapatória.

Fontes:

Comentário Novo Testamento Matthew Henry
CACP – Centro Apologético Cristão de Pesquisa
Bíblia de Estudo Pentecostal

É proibido pensar - João Alexandre

Um dos objetivos desse blog é defender a fé cristã. Então não poderia deixar de postar esse vídeo do cantor João Alexandre... MEDITE.

Labassurionderá!!!!!!!!!!!!!

Não demorou para publicarem a animação da música que está fazendo um "sucesso" tremendo (rs)... LABASSURIONDERÁ. Vc pode deixar um comentário abaixo?

Fantástico entrevista João Flávio Martinez, do Centro Apologético Cristão de Pesquisa

Vi a entrevista no Blog Púpito Cristão e achei interessante postar...

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

30 SITES ÚTEIS - Guarde Para Consultas

01. Quando for comprar qualquer coisa não deixe de consultar o site GastarPouco:
www.gastarpouco.com

02. Serviço dos cartórios de todo o Brasil, que permite solicitar documentos via internet:
www.cartorio24horas.com.br/index.php

03. Site de procura e reserva de hotéis em todo o Brasil ,por cidade, por faixa de preços, reservas etc.:
www.hotelinsite.com.br

04. Site que permite encontrar o transporte terrestre entre duas cidades, a transportadora, preços e horários:
https://appweb.antt.gov.br/transp/secao_duas_localidades.asp'

05 . Encontre a Legislação Federal e Estadual por assunto ou por número, além de súmulas dos STF, STJ e TST:
www.soleis.adv.br

06. Tenha a telinha do aeroporto de sua cidade em sua casa,chegadas e partidas:
www.infraero.gov.br/pls/sivnet/voo_top3v.inip_cd_aeroporto_ini=

07. Encontre a melhor operadora para utilizar em suas chamadas telefônicas:
http://sistemas.anatel.gov.br/sipt/Atualizacao/Importante.aspp'

08. Encontre a melhor rota entre dois locais em uma mesma cidade ou entre duas cidades, sua distância, além de localizar a rua de sua cidade:
www.mapafacil.com.br

09 . Encontre o mapa da rua das cidades, além de localizar cidades:
http://mapas.terra.com.br/Callejero/home.asp

10 Confira as condições das estradas do Brasil, além da distância entre as cidades:
www.dnit.gov.br

11. Caso tenha seu veiculo furtado, antes mesmo de registrar ocorrência na polícia, informe neste site o furto.O comunicado às viaturas da DPRF é imediato:
www.dprf.gov.br/ver.cfmlink==form_alerta

12. Tenha o catálogo telefônico do Brasil inteiro em sua casa. Procure o telefone daquele amigo que estudou contigo no colégio:
www.102web.com.br

13. Confira os melhores cruzeiros,datas, duração,preços, roteiros, etc.:
www.bestpricecruises.com/default.asp

14. Vacina anti-câncer (pele e rins). OBS: ESTA VACINA DEVE SER SOLICITADA PELO MÉDICO ONCOLOGISTA:
www.vacinacontraocancer.com.br/hybricell/home.html

15. Indexador de imagens do Google - captura tudo que é foto e filme de dentro de seu computador e os agrupa, como você desejar:
www.picasa.com

16. Semelhante ao Internet Explorer , porem muito mais rápido e eficiente, e lhe permite adicionar os botões que desejar, ou seja, manipulado como você o desejar:
www.mozilla.org.br/firefox

17. Site de procura, semelhante ao GOOGLE:
www.gurunet.com

18 . Site que lhe dá as horas em qualquer lugar do mundo:
www.timeticker.com/main.htm

19. Site que lhe permite fazer pesquisas dentro de livros:
www.a9.com

20. Site que lhe diz tudo do Brasil desde o descobrimento por Cabral:
www.historiadobrasil.com.br

21 . Site que o ajuda a conjugar verbos em 102 Idiomas:
www.verbix.com

22 . Site de conversão de Unidades:
www.webcalc.com.br/conversões/area.html

23. Site para envio de e-mails pesados, acima de 50Mb:
www.dropload.com

24. Site para envio de e-mails pesados, sem limite de capacidade:
www.sendthisfile.com

25. Site que calcula qualquer correção desde 1940 até hoje, informando todos os indices disponiveis no mercado financeiro. Grátis para Pessoa Física:
www.debit.com.br

26. Site que lhe permite falar e ver pela internet com outros computadores,ou LHE PERMITE FALAR DE SEU COMPUTADOR COM TELEFONES FIXOS E CELULARES EM QUALQUER LUGAR DO MUNDO GRÁTIS - De computador para computador, voz + imagem. De computador para telefone fixo ou celular:
www.skype.com

27. Site que lhe permite ler jornais e revistas de todo o mundo.
www.indkx.com/index.htm

28. Site de procura de pessoas e empresas nos EUA. Só para achar a pessoa ou a empresa com endereço e telefone-GRATIS. Se quizer levantamento completo de tudo o que a pessoa tem como patrimonio, tudo que teve de problema judicial e financeiro, e outras coisas mais, ai pode custar até US$80,00 com valores intermediarios:
www.ussearch.com/consumer/index.jsp

29 . Site de camaras virtuais, funcionando 24 hs por dia ao redor do mundo:
www.earthcam.com

30. Site de mapas que identificam endereços do Brasil inteiro e dá sugestões de rotas:
www.ondeestou.com.br

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Igrejas para todos os gostos‏

Fenômeno do crescimento evangélico no país dissemina a Palavra de Deus
(clique na imagem)
Qualquer pessoa que ande pelas ruas das grandes cidades brasileiras há de ficar impressionado com a quantidade de igrejas evangélicas. São templos, pontos de pregação, salas e até portinhas, onde o nome de Jesus é exaltado e o povo de Deus reúne-se para exercer a sua fé. Símbolo da expansão do segmento evangélico na sociedade brasileira, a proliferação de igrejas, se por um lado possibilita a disseminação da Palavra de Deus, por outro, gera situações curiosas. Há ruas com vários templos e até mesmo congregações que funcionam coladas parede a parede.

Agora, engraçado mesmo – com todo respeito, claro! – é conferir o nome de algumas igrejas... Curiosos e criativos Algumas igrejas e comunidades evangélicas têm nomes que misturam citações bíblicas, fervor espiritual e uma boa dose de criatividade.

Confira:

Igreja da Água Abençoada
Igreja Adventista da Sétima Reforma Divina
Igreja da Bênção Mundial Fogo de Poder
Congregação Anti-Blasfêmias
Igreja Chave do Éden
Igreja Evangélica de Abominação à Vida Torta
Igreja Batista Incêndio de Bênçãos
Igreja Batista Ô Glória!
Congregação Passo para o Futuro
Igreja Explosão da Fé
Igreja Pedra Viva
Comunidade do Coração Reciclado
Igreja Evangélica Missão Celestial Pentecostal
Cruzada de Emoções
Igreja C.R.B. (Cortina Repleta de Bênçãos)
Congregação Plena Paz Amando a Todos
Igreja A Fé de Gideão
Igreja Aceita a Jesus
Igreja Pentecostal Jesus Nasceu em Belém
Igreja Evangélica Pentecostal Labareda de Fogo Congregação J. A. T. (Jesus Ama a Todos)
Igreja Barco da Salvação Igreja Evangélica Pentecostal a Última Embarcação Para Cristo
Igreja Pentecostal Uma Porta para a Salvação
Comunidade Arqueiros de CristoIgreja Automotiva do Fogo Sagrado
Igreja Batista A Paz do Senhor e Anti-Globo
Assembléia de Deus do Pai, do Filho e do Espírito Santo
Igreja Palma da Mão de Cristo
Igreja Menina dos Olhos de Deus
Igreja Pentecostal Vale de Bênçãos
Associação Evangélica Fiel Até Debaixo D’Água
Igreja Batista Ponte para o Céu
Igreja Pentecostal do Fogo Azul
Comunidade Evangélica Shalom Adonai, Cristo!
Igreja da Cruz Erguida para o Bem das Almas
Cruzada Evangélica do Pastor Waldevino Coelho, a Sumidade
Igreja Filho do Varão
Igreja da Oração Eficiente
Igreja da Pomba Branca
Igreja Socorista Evangélica
Igreja ‘A’ de Amor
Cruzada do Poder Pleno e Misterioso
Igreja do Amor Maior que Outra Força
Igreja Dekanthalabassi
Igreja dos Bons Artifícios
Igreja Cristo é ShowIgreja dos Habitantes de Dabir
Igreja ‘Eu Sou a Porta’
Cruzada Evangélica do Ministério de Jeová, Deus do Fogo
Igreja da Bênção Mundial
Igreja das Sete Trombetas do Apocalipse
Igreja Pentecostal do Pastor Sassá
Igreja Sinais e Prodígios
Igreja de Deus da Profecia no Brasil e América do Sul
Igreja do Manto Branco
Igreja Caverna de Adulão
Igreja Este Brasil é Adventista
Igreja E.T.Q.B (Eu Também Quero a Bênção)
Igreja Evangélica Florzinha de Jesus
Igreja Cenáculo de Oração Jesus Está Voltando Ministério Eis-me Aqui
Igreja Evangélica Pentecostal Creio Eu na Bíblia
Igreja Evangélica A Última Trombeta Soará
Igreja de Deus Assembléia dos Anciãos
Igreja Evangélica Facho de Luz
Igreja Batista Renovada Lugar Forte
Igreja Atual dos Últimos Dias
Igreja Jesus Está Voltando, Prepara-te
Ministério Apascenta as Minhas Ovelhas
Igreja Evangélica Bola de Neve
Igreja Evangélica Adão é o Homem
Igreja Evangélica Batista Barranco Sagrado
Ministério Maravilhas de Deus
Igreja Evangélica Fonte de Milagres
Comunidade Porta das Ovelhas
Igreja Pentecostal Jesus Vem, Você Fica
Igreja Evangélica Pentecostal Cuspe de Cristo
Igreja Evangélica Luz no Escuro
Igreja Evangélica O Senhor Vem no Fim
Igreja Pentecostal Planeta Cristo
Igreja Evangélica dos Hinos Maravilhosos
Igreja Evangélica Pentecostal da Bênção Ininterrupta

Luciana Mazzarelli e Carlos Fernandes
http://www.eclesia.com.br/revistadet1.asp?cod_artigos=366

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Dia 01 de Dezembro olhe para o céu

Calma, não é mais uma daquelas estorias de discos voadores não!
Na verdade, neste dia haverá um fenômeno interessante, pois a Lua, Vênus e Júpiter estarão visualmente muito próximos. Veja nas telas que eu capturei no
Stellarium:



A visualização capturada no Stellarium é referente a região sudeste do Brasil, às 21 horas do dia 01 de dezembro de 2008. O fenômeno poderá ser visto em qualquer parte do Brasil, por volta deste mesmo horário. Talvez o brilho da Lua crescente ofusque um pouco o brilho dos planetas.
Apesar de parecerem próximos, os planetas e a Lua estão bem distantes uns dos outros. A Lua está a uma distância de 384.405 km da Terra, Vênus está a 108.200.000 Km de distância do Sol e Júpiter a 778.330.000 Km de distância do Sol. Todos os valores são aproximados.
Portanto, se você gosta de observar o céu e seus fenômenos, anote aí na sua agenda e torça para não chover neste dia.

A Bíblia diz em Salmos 19:1:
"Os céus manifestam a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos."

Em Daniel 12.3, diz:
"Os entendidos, pois, resplandecerão como o resplendor do firmamento; e os que a muitos ensinam a justiça refulgirão como as estrelas, sempre e eternamente."

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Só Observando...

O pastor de uma igreja decidiu observar as pessoas que entravam para orar.

A porta se abriu e um homem de camisa esfarrapada adentrou pelo corredor central.

O homem se ajoelhou, inclinou a cabeça, levantou-se e foi embora. Nos dias seguintes, sempre ao meio-dia, a mesma cena se repetia. Cada vez que se ajoelhava por alguns instantes, deixava de lado uma marmita.

A curiosidade do pastor crescia e também o receio de que fosse um assaltante, então decidiu aproximar-se e perguntar o que fazia ali. O velho homem disse que trabalhava numa fábrica, num outro bairro da cidade e que se chamava Jim.

Disse que o almoço havia sido há meia hora atrás e que reservava o tempo restante para orar, que ficava apenas alguns momentos porque a fábrica era longe dali. E disse a oração que fazia: 'Vim aqui novamente, Senhor, só pra lhe dizer quão feliz eu tenho sido desde que nos tornamos amigos e que o Senhor me livrou dos meus pecados. Não sei bem como devo orar, mas eu penso em você todos os dias. Assim, Jesus, hoje estou aqui, só observando.'

O pastor, um tanto aturdido, disse que ele seria sempre bem-vindo e que viesse à igreja sempre que desejasse. 'É hora de ir' - disse Jim sorrindo. Agradeceu e dirigiu-se apressadamente para a porta.O pastor ajoelhou-se diante do altar, de um modo como nunca havia feito antes. Teve então, um lindo encontro com Jesus. Enquanto lágrimas escorriam por seu rosto, ele repetiu a oração do velho homem...

'Vim aqui novamente, Senhor, só pra lhe dizer quão feliz eu tenho sido desde que nos tornamos amigos e que o Senhor me livrou dos meus pecados. Não sei bem como devo orar mas penso em você todos os dias.. Assim, Jesus, hoje estou aqui, só observando.'

Certo dia, o pastor notou que Jim não havia aparecido. Percebendo que sua ausência se estendeu pelos dias seguintes, começou a ficar preocupado. Foi à fábrica perguntar por ele e descobriu que estava enfermo. Durante a semana em que Jim esteve no hospital, a rotina da enfermaria mudou. Sua alegria era contagiante. A chefe das enfermeiras, contudo, não pôde entender porque um homem tão simpático como Jim não recebia flores, telefonemas, cartões de amigos, parentes... Nada!Ao encontrá-lo, o pastor colocou-se ao lado de sua cama. Foi quando Jim ouviu o comentário da enfermeira:

- Nenhum amigo veio pra mostrar que se importa com ele. Ele não deve ter ninguém com quem contar!!

Parecendo surpreso, o velho virou-se para o pastor e disse com um largo sorriso: - A enfermeira está enganada, ela não sabe, mas desde que estou aqui, sempre ao meio-dia ELE VEM! Um querido amigo meu, que se senta bem junto a mim, Ele segura minha mão, inclina-se em minha direção e diz:

'Eu vim só pra lhe dizer quão feliz eu sou desde que nos tornamos amigos. Gosto de ouvir sua oração e penso em você todos os dias. Agora sou eu quem o está observando... e cuidando! '

Jesus disse: 'Se vós tendes vergonha de mim, também me envergonharei de vós diante do meu Pai.'

E se você não está envergonhado, passe essa mensagem adiante. Jesus é sempre o melhor amigo.

SORRIA, VOCÊ ESTÁ SENDO OBSERVADO (a)!
TENHA UM LINDO DIA, QUE O SENHOR TE ABENÇOE!

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Igreja Universal do Reino de Deus processa Google do Brasil

“A juíza Laura de Matos de Almeida, da 12º Vara Cível do Estado de São Paulo, acatou a ação movida pela Igreja Universal do Reino de Deus contra o Google do Brasil para que fossem retirados do site Youtube vídeos supostamente ofensivos à igreja.

As imagens contém trechos do depoimento do pastor Caio Fábio D’Araújo que associam a Universal à práticas de condutas ilícitas e ao tráfico internacional de entorpecentes.

O Google terá também que fornecer os IPs e registros eletrônicos de criação referentes aos acessos de páginas para postagem, sob pena de multa diária.”

Parece que a IURD está querendo se opor à liberdade de expressão e de imprensa. Será que eles vão querer deletar também esse vídeo em que o Pedir Maiscedo ensina os pastores a “arrancar” dinheiro dos fiéis?


É a IURD querendo mais uma vez tapar o sol com a peneira, querendo impedir que o povo tome conhecimento das heresias, mentiras e falcatruas cometidas em nome de Deus.

Fonte: http://pulpitocristao.blogspot.com/

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Lição Bíblica Digital 2008 Grátis!



Acesse agora mesmo o site da CPAD (www.cpad.com.br) e baixe a Revista Digital, basta fazer o download para o seu computador, descompactar o arquivo e você terá os principais recursos que eram encontrados na Revista Lições Bíblicas Mestre em CD-Rom. Neste 4º trimestre de 2008 estão fornecendo gratuitamente para que você possa avaliar o produto.

Eu testei e é muito legal mesmo, muito prático...

Link direto para baixar o programa:
http://www.cpad.com.br/down/Instalar_L0408.rar

Repasse para o máximo de professores que vc conhece...



CENTENÁRIO DAS ASSEMBLÉIAS DE DEUS NO BRASIL: 1911-2011

É uma honra para a Convenção Geral das Assembléias de Deus iniciar as comemorações do nosso Centenário.
Há quase 100 anos, a providência Divina trouxe para o Brasil dois homens e suas famílias, que cheios do espírito Santo, pregaram a mensagem pentecostal. Do fruto deste chamado, Deus fez nascer a maior igreja pentecostal do Brasil, as Assembléias de Deus, que têm pregado a salvação, o batismo com o Espírito Santo, a cura divina e o retorno de Nosso Senhor.
Cem anos não são cem dias. Contamos com tempos trabalhosos, de perseguição, de incompreensão contra a nossa fé, e hoje po­demos colher os frutos de um evangelismo pacífico e respeitoso em nossa nação. Um século de existência deve ser celebrado, pois, por todo esse tempo, Deus se fez presente conosco, confirmando sua Palavra e acrescentando à igreja os que vão sendo salvos.
Nossa comemoração, nos próximos quatro anos, terá eventos que envolverão toda a igreja, desde os ministros até os membros, com oração, evangelismo, encontros de líderes, congres­sos de jovens e de Escola Dominical, missões e adoração.
Há décadas as Assembléias de Deus têm feito a diferença em uma sociedade que diariamente perde os referenciais de ética, integridade, vida espiritual e moral. Deus nos chamou para ser sal e luz, e temos obedecido este chamado com poder e autoridade.
Em 1911, Deus mandou Daniel Berg e Gunnar Vingren para o Norte do País. Hoje, às portas de completarmos 100 anos do cumprimento do glorioso chamado dos nossos pioneiros, esta­mos em franco crescimento e promovendo o contínuo fortalecimento da doutrina pentecostal brasileira. Que possamos orar como Moisés, que reconhecendo a brevidade do tempo de que dispunha, rogou ao Senhor que ensinasse seu povo a contar os dias de tal maneira que alcan­çassem um coração sábio, pois a sabedoria, indiscutivelmente, vem com o passar do tempo, e desde que nos submetamos a Deus e aos seus planos.
Convido a todos os pastores a que participem conosco desta comemoração, mobilizando suas igrejas, colaborando com os eventos programados, orando e evangelizando, pois este cente­nário é um marco para todos nós. É o Centenário da sua, da nossa Assembléia de Deus.
Em CristoPr. José Wellington Bezerra da Costa
Presidente da CGADB

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Lição 8 - A Bíblia é a Palavra de Deus


INTRODUÇÃO

A Bíblia é um livro singular. Trata-se de um dos livros mais antigos do mundo e, no entanto, ainda é o bestseller mundial por excelência. Tiranos houve que já queimaram a Bíblia, e os crentes a reverenciam. É o livro mais traduzido, mais citado, mais publicado e que mais influência tem exercido em toda a história da humanidade.
Temos de convir que, Deus usou muitos meios de comunicar-se com os homens, através de anjos, voz audível e na consciência, milagres diretos, mas havia um meio mais excelente, Deus decidiu fazer que sua mensagem se tornasse algo permanente e se imortalizasse por meio de um registro escrito entregue aos homens. Tal registro seria mais preciso, mais permanente, mais objetivo e mais facilmente disseminável do que qualquer outro meio.

O SALMO 119 (LEITURA BÍBLICA)

Este salmo não tem título nem é mencionado o nome de nenhum autor... [mas] Cremos que Davi escreveu este salmo. É davídico em tom e expressão, e confere com a experiência de Davi em muitos pontos interessantes.
É o maior dos Salmos, e contém mais versículos do que qualquer capítulo da Bíblia. É um dos Salmos acrósticos (conjunto das letras iniciais que compõe verticalmente uma palavra), cada uma das 22 estrofes tem 8 versículos começando com uma letra hebraica, e cada versículo na estrofe começando com a mesma letra (no original).
Este Salmo tem o propósito de demonstrar a excelência da palavra de Deus. Para fazer isto o autor vai discursar acerca da necessidade que temos de ouvir e praticar aquilo que Deus ordena e dos benefícios decorridos desta obediência.
Quando falamos da palavra escrita de Deus, a Bíblia, este Salmo 119 nos ajuda a lembrar que a força humana é incapaz de obedecer aos mandamentos divinos. Deus mesmo precisa criar em nós tanto a vontade quanto a força para sermos obedientes a Deus. O apóstolo Paulo se refere a esta verdade dizendo: “Porque Deus é quem efetua em vós tanto o querer como o realizar, segundo a sua boa vontade - Filipenses 2:13”.
Em todo esse Salmo, encontramos as seguintes expressões: lei, testemunho, preceito, decreto, mandamentos, juízo, palavra ou palavras; além destas 8 expressões, outras também podem ser usadas para se fazer referência à auto-revelação de Deus. Encontramos a expressão “teus caminhos” (3,37) sem o acompanhamento de nenhum dos termos mencionados acima. No v. 132, encontramos “teu nome” e no v. 90, temos “tua fidelidade”. Estas duas últimas expressões servem para se referir primariamente à imutabilidade daquilo que Deus tem decretado.

A ESTRUTURA DA BÍBLIA

A palavra Bíblia (Livro) entrou para as línguas modernas por intermédio do francês, passando primeiro pelo latim biblia, com origem no grego biblos. Originariamente era o nome que se dava à casca de um papiro do século XI a.C. Por volta do século II d.C, os cristãos usavam a palavra para designar seus escritos sagrados.
A Bíblia compõe-se de duas partes principais: o Antigo Testamento e o Novo Testamento. O Antigo Testamento foi escrito pela comunidade judaica, e por ela preservado um milênio ou mais antes da era de Jesus.
O Novo Testamento foi composto pelos discípulos de Cristo ao longo do século I d.C.

A INSPIRAÇÃO BÍBLICA

A palavra inspiração é usada apenas uma vez no Novo Testamento (2Tm 3.16) e outra no Antigo (Jó 32.8), é o processo pelo qual Deus transmite sua mensagem autorizada ao homem.
Com base em 2 Tm 3.16, o texto sagrado do Antigo Testamento foi "soprado por Deus" e, por isso, dotado da autoridade divina para o pensamento e para a vida do crente (1Coríntios 2.13). Quaisquer palavras ensinadas pelo Espírito Santo são palavras divinamente inspiradas. Em 2Pedro 1.21, vemos que os profetas eram homens cujas mensagens não se originaram de seus próprios impulsos, mas foram "sopradas pelo Espírito". Pela revelação, Deus falou aos profetas de muitas maneiras (Hb 1.1): mediante anjos, visões, sonhos, vozes e milagres. Inspiração é a forma pela qual Deus falou aos homens mediante os profetas. Ver l Pe 1.11.

OBS.: A inspiração da Bíblia refere-se só os originais e não às cópias. Como o exemplo de 2Re 8.26 diz que Azarias tinha 22 anos de idade quando foi coroado rei, enquanto 2Crônicas 22.2 diz que tinha 42 anos. Não é possível que ambas as informações estejam corretas. O original é autorizado; a cópia errônea não tem autoridade. Outro exemplo: (I Rs 4.26 e 2Cr 9.25).

As cópias e as traduções da Bíblia, encontradas no século XX, não detêm a inspiração original, mas contêm uma inspiração derivada, uma vez que são cópias fiéis dos autógrafos. De uma perspectiva técnica, só os autógrafos são inspirados; todavia, para fins práticos, a Bíblia nas línguas de nossa época, por ser transmissão exata dos originais, é a Palavra de Deus inspirada.
Veja o último tópico sobre a Inspiração das Escrituras...

E OS ESCRITOS ORIGINAIS?

Visto que os originais não mais existem, alguns críticos têm objetado à inerrância de autógrafos que não podem ser examinados e nunca foram vistos. Eles perguntam como é possível afirmar que os originais não continham erro, se não podem ser examinados. A resposta é que a inerrância bíblica não é um fato conhecido empiricamente, mas uma crença baseada no ensino da Bíblia a respeito de sua inspiração, bem como baseada na natureza altamente precisa da grande maioria das Escrituras transmitidas e na ausência de qualquer prova em contrário. Afirma a Bíblia ser a declaração de um Deus que não pode cometer erro. É verdade que nunca se descobriram os originais infalíveis da Bíblia, mas tampouco se descobriu um único autógrafo original falível. Temos, pois, manuscritos que foram copiados com toda precisão e traduzidos para muitas línguas, dentre as quais o português. Portanto, para todos os efeitos de doutrina e de dever, a Bíblia como a temos hoje é representação suficiente da Palavra de Deus, cheia de autoridade.

A GENUIDADE, CREDIBILIDADE E CANONICIDADE DOS LIVROS DA BÍBLIA

Já que a Bíblia é a revelação divina, automaticamente somos levados a saber se os diversos livros nela contidos, são genuínos, dignos de crédito e canônicos.

A genuinidade (autenticidade) - significa que o livro é escrito pela pessoa cujo nome ele leva. Cremos que os livros do Velho e Novo Testamento são genuínos ou autênticos. Os Livros da Lei, os Livros dos Profetas, os restantes (poéticos, históricos, etc.), o fato de homens serem os autores não afeta de maneira alguma a questão da inspiração, pois são argumentados em favor da inspiração no resultado final que foi produzido e não pela inspiração do homem em si.

A credibilidade - um livro tem credibilidade se relatar veridicamente os assuntos dos quais trata. Diz-se que ele é “corrupto” quando seu texto atual é diferente do original. Portanto, credibilidade inclui tanto as idéias de veracidade dos registros como pureza do texto.

Referente ao Velho Testamento, a credibilidade é estabelecida por dois fatos:
(1) A prova de como Cristo o recebeu.
Jesus demonstrou relatos verídicos concernentes aos acontecimentos e doutrinas de que trata (Mt 5.17,18; Jo 10.34-36; Lc 24.27,44,45). Seu testemunho deve, portanto, ser aceito como verdadeiro ou Ele deve então ser rejeitado como Mestre religioso.
(2) A prova derivada da história e da arqueologia. De acordo com a história, são fornecidas muitas provas da exatidão das descrições bíblicas da vida no Egito, Assíria, Babilônia, Medo-Pérsia, etc. Um grande número de governantes desses países são mencionados pelo próprio nome na Escritura, e nenhum deles é apresentado de maneira a contradizer o que a seu respeito é conhecido na história. Da mesma maneira a arqueologia fornece muitas confirmações dos relatos bíblicos, como o fato de Israel ter vivido no Egito; que o povo foi escravo naquela terra; e que ele finalmente saiu daquele país, etc.

Em relação ao Novo Testamento, a credibilidade é estabelecida por quatro fatos:
(1) Os escritores do N.T. eram competentes. Tinham as qualificações para dar testemunho e ensinar a verdade divina. Mateus, João, e Pedro (por exemplo) foram discípulos de Cristo e testemunhas oculares de Suas palavras e seus ensinos. Paulo recebeu o evangelho pela revelação de Jesus Cristo (Gl 1.11-17), tinha por companheiro Lucas.
(2) Os escritores do N.T. eram honestos. O tom moral de seus escritos, sua evidente preocupação com a verdade, e a circunstância de seus registros indicam que não eram enganadores intencionais, mas sim homens honestos.
(3) Seus escritos são harmoniosos. Não contradizem, mas suplementam um ao outro. Os detalhes no evangelho de João podem ser encaixados, juntamente com os três primeiros, em um todo harmonioso. O livro de Atos fornece os antecedentes históricos para dez das epístolas de Paulo. Hebreus e as epístolas gerais, bem como o Apocalipse, podem, sem forçar de maneira alguma o contexto, ser encaixadas no primeiro século.
(4) seus relatos estão de acordo com a história e a experiência. Como exemplo, o recenseamento quando Quirino era governador da Síria (Lc 2.2), os Atos de Herodes o Grande (Mt 2.16-18), de Herodes Antipas (Mt 14.1-12), de Agripa II (At 25.13; 26.32), etc. todos são referências à história contemporânea. E é bom observar que até agora ninguém conseguiu mostrar que o relato bíblico é contradito por um único fato derivado de outras fontes dignas de confiança. Portanto, não há nada na experiência que contradiga as narrativas dos evangelhos e das epístolas.

A Canonicidade dos Livros da Bíblia: A palavra cânone vem do grego kanon. Significa, em primeiro lugar, um junco ou uma vareta; daí uma vara para servir de medida; e, a seguir, uma regra ou padrão. Em segundo lugar, significa uma decisão autorizada de um concílio da igreja; e em terceiro lugar, conforme se aplica à Bíblia, significa aqueles livros que foram medidos, foram declarados satisfatórios, e aprovados como tendo sido inspirados por Deus.

Canonicidade dos livros do Velho Testamento – De acordo com dois estudiosos judeus (David Kimchi e Elias Levita), a seleção final do Cânone do Velho Testamento foi concluída por Esdras e os membros da Grande Sinagoga, no quinto século antes de Cristo. Se junta a isso o testemunho de Josefo, de que o cânone foi completado no reino de Artaxerxes Longânimo no tempo de Esdras; Esdras se preocupava de modo particular com os livros sagrados (Ne 8.1,4,9,13; 12.26,36), era “escriba versado na lei de Moisés” (Ed 7.6,11); e a natureza da época de Esdras era tal que a seleção dos livros sagrados pode ter sido apropriadamente feita no seu decorrer. Após o Exílio, o povo estava fundando de novo as instituições religiosas da nação.

Canonicidade dos livros do Novo Testamento – Quatro princípios gerais ajudaram a determinar que livros deveriam ser aceitos como canônicos:
(1) Apostolicidade: foi o livro escrito por um apóstolo;
(2) Conteúdo: era o conteúdo de um dado livro de tal natureza espiritual que lhe desse o direito a esta categoria;
(3) Universalidade: era o livro recebido universalmente na Igreja;
(4) Inspiração: mostrava o livro evidência de ter sido divinamente inspirado.


PROVAS INCONTESTÁVEIS DA VERACIDADE DA BÍBLIA
Acesse o link abaixo e leia sobre esse tópico:
http://www.chamada.com.br/mensagens/provas_biblia.html

A INSPIRAÇÃO DAS ESCRITURAS

Já fomos encorajados, pela evidência de que na Bíblia temos a incorporação de uma revelação divina e, ficamos mais seguros por termos descoberto que os registros que nos dão essa revelação são genuínos, dignos de confiança e os únicos qualificados para transmitir essa revelação. Destacaremos três sub-pontos: A definição de inspiração, as provas e as objeções à inspiração.

A Definição de Inspiração
Já foi abordado no início, mas para complementar, não devemos confundir inspiração com revelação. Revelação é a comunicação de verdade que não pode ser de outro modo descoberta; inspiração está relacionada ao registro da verdade. Existe a revelação sem inspiração (Ap 10.3-4), como também, a inspiração sem revelação, que é quando os escritores registram o que viram com seus próprios olhos (1Jo 1.1-4).
Considerada a melhor definição de inspiração, está a de L. Gaussen, Catedrático de Teologia Sistemática, Oratoire, Genebra. Ele diz que é “aquele inexplicável poder que o Espírito divino estendeu antigamente aos autores das Sagradas Escrituras, para que fossem dirigidos mesmo no emprego das palavras que usaram, e para preservá-los de qualquer engano ou omissão”.
O mais próximo que conseguimos chegar é chamando-a de “orientação”. Não sabemos ao certo se os escritores entenderam exatamente o que Deus disse... ou se eles tinham capacidade para expressar os pensamentos de Deus com exatidão.

As Provas da Inspiração
Podemos provar que a inspiração é verdadeira? Essa era a opinião da igreja primitiva e, não existe nenhum líder proeminente da igreja que não acreditasse na inspiração plena das Escrituras. Essa opinião, portanto, merece respeito profundo e a consideração cuidadosa dos estudiosos de hoje.
Alguns, podem tentar apoiar essa doutrina com base nos milagres, profecia cumprida, descobertas arqueológicas, etc., mas sentimos que nenhuma dessas é suficientemente fundamental para sustentar essa opinião. Tudo isso e outras coisas semelhantes podem ser aceito, mas ao nosso ver, há duas coisas fundamentais sobre as quais podemos basear a teoria da inspiração verbal: A natureza de Deus e a natureza e afirmações da Bíblia.
No caso da natureza de Deus. A sua existência é evidenciada pelo fato de que Ele Se revelou, e foi estabelecida por meio de provas bem reconhecidas. Sabemos que Ele é um Deus pessoal, todo-poderoso, santo e amoroso. Diante disso, é de se esperar que Ele tenha uma preocupação amorosa com suas criaturas e venha em seu socorro. Ele sustenta todas as coisas com o Seu poder, concedendo ao homem uma atmosfera para sobreviver, mas o homem também tem necessidades espirituais e eternas, devido ao pecado. Mas Deus providenciou o Seu plano de salvação e os fez conhecer aos homens.
Já na natureza e afirmações da Bíblia, descobrimos que ela é exatamente este tipo de livro. É a incorporação de uma revelação divina, superior a todos os outros livros religiosos em seu conteúdo. Ela estabelece os mais altos padrões éticos, exige a mais absoluta obediência, denuncia todo tipo de pecado, mas informa o pecador sobre como ele pode se acertar com Deus. Como poderiam os homens escrever um livro assim sem inspiração?

Opiniões de Jesus a respeito da Inspiração
Ele disse que “a Escritura não pode falhar” (Jo 10.34-35); “na Lei de Moisés, nos Profetas, e nos Salmos”, Ele encontrou ensinamentos a Seu próprio respeito (Lc 24.44); disse que não veio para destruir “a lei ou os profetas” (Mt 5.17). “Até que o céu e a terra passem, nem um til jamais passará da lei, até que tudo se cumpra” (Mt 5.18; Lc 16.17). Como o termo “lei” foi usado para se referir a todo o V.T. (Jo 10.34; 12.34; 15.25), então Jesus declara aqui que todo o V.T. é verbalmente inspirado..

As objeções à Inspiração
Diante dos fatos acima, os homens deveriam crer na inspiração verbal das Escrituras. Mas existem problemas relacionado a essas opiniões, e vamos considerar as mais difíceis:
(1) Quando Paulo disse diante de Ananias “Não sabia, irmão, que ele é o sumo sacerdote” (At 23.5), ele simplesmente admitiu sua ignorância e não tratou da questão da inspiração. E quando ele diz “Aos mais digo eu, não o Senhor” (1Co 7.12), não está negando a inspiração do que se segue, pois ele sabia através da voz viva da tradição que ordens Cristo havia dado a respeito do divórcio (Mt 5.31...; 19.3-9; Mc 10.2-12; Lc 16.18).
Devemos considerar que a Bíblia não é um livro didático, nem de Ciência nem de história, mas se for verbalmente inspirado, esperamos que fale com veracidade toda a vez que tocar em um desses assuntos.
No milagre e na profecia, podemos afirmar que os milagres de Cristo é tão organicamente entretecidos com o registro do restante de Sua vida que é impossível eliminar o primeiro sem ao mesmo tempo danificar o último. Se se acredita na ressurreição física de Cristo, não existe então nenhum obstáculo intransponível para que todos os outros milagres da Escritura sejam igualmente aceitos.
Ainda contamos com a citação e interpretação do Velho Testamento, onde nos lembramos que: (a) às vezes, os escritores do N.T. simplesmente expressam suas idéias com palavras emprestadas de uma passagem do V.T., sem a pretensão de interpretar a passagem (Rm 10.6-8; cf. Dt 30.12-14); (b) às vezes eles destacam um elemento típico em uma passagem que não tem geralmente sido reconhecido como típico (Mt 2.14; cf. Os 11.1); (c) às vezes eles dão créditos a uma profecia mais recente quando eles realmente estão citando uma forma mais antiga da mesma (Mt 27.9; cf. Zc 11.13), etc..

Se crermos na possibilidade de uma obra sobrenatural do Espírito Santo no coração do homem, então não deveríamos achar difícil crer também na possibilidade de uma obra sobrenatural do Espírito para a produção das Escrituras.

CONCLUSÃO

Creiamos, portanto, confiadamente, que todas as dificuldades que se levantem contra a inspiração bíblica podem ser resolvidas, e aceitemos a Bíblia como a Palavra de Deus, verbalmente inspirada.

Como a Bíblia chegou até nós - Norman L. Geisler William E. NixPalestra em Teologia Sistemática - Henry Clarence Thiessen

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Marco Feliciano faz "merchandising" com o nome de Jesus

Achei isso no UBE (União de Blogueiros Evangélicos), lí e recomendo...
Por Leonardo G. Silva - Th.M. (www.pulpitocristao.com)

("Merchandising"- em inglês, merchand é mercador. Merchandising, portanto, significa destacar a mercadoria. Enquanto o Marketing explora imagem da empresa como um todo, incluindo logomarca, promoção, distribuição, mídia, tudo enfim, o merchandising é a exposição do produto. Mostrar o produto é fazer merchandising.)

Notícia publicada no site UOL notícias: Pastor faz “Merchan” com o nome de Jesus. A notícia diz o seguinte:“Se existe uma "vítima" da chamada Teologia da Prosperidade ela é a própria palavra escrita na Bíblia. Essa teoria (ou prática teológica) tem se disseminado de forma surpreendente, e é defendida por evangélicos que crêem --grosso modo-- que Deus tem algum tipo de dívida para com o ser humano, ou que tem uma espécie de acordo (com ares de obrigação) de dar-lhe riqueza e felicidade caso a pessoa realmente tenha fé e o queira. A contrapartida geralmente é o fiel desembolsar alguma riqueza própria (dinheiro) em troca da riqueza maior futura. O pastor evangélico Marco Feliciano, do Ministério Tempo de Avivamento, leva a teoria às últimas consequências em site e em programa na Rede TV. Enquanto garante que Deus atenderá a todos os pedidos de "fiéis", "perseverantes" ou "valentes", ele aproveita e vende cursos de teologia, DVDs, CDs de músicas e camisetas. Até aí, ok, nada demais. Mas ele também usa o nome de Jesus em merchandisings.Segundos após realizar uma oração inflamada (que inclui palavras de língua desconhecida), pastor Feliciano ressurge como garoto-propaganda no mesmo cenário para vender um consórcio de casa própria, o GMF Consórcios. "Você realiza, então, em nome de Jesus, o sonho da casa própria", diz o pastor.”
(FELTRIN, Roberto, em Oooops - UOL notícias, 29/10/2008)

Gente, definitivamente eu não sei o que é pior: Se é ouvir o Marco Feliciano usando o nome de Jesus para vender consórcio ou se é ter que ver o Robson Feltrin, colunista da UOL – um incrédulo, defender a fé cristã!

Não é de hoje que o pastor Marco Feliciano causa polêmica no meio evangélico, mas a culpa é dele mesmo.No início, o Marcos surgiu com um discurso inflamado em defesa dos “usos e costumes” da sua denominação, e algumas vezes até exagerava nesse zelo. Agora ele simplesmente discorda de tudo o que ele antes defendia; ficou moderninho, cabeludo e faz a sombrancelha. Até aqui, nada contra. Porém ele enveredou pelo caminho da teologia da prosperidade e a cada dia acrescenta uma nova heresia ao seu acervo:

“Se eu tenho crédito no céu...” Ele diz, esquecendo-se que tudo o que temos é fruto da graça.

“Coloca oito serafins aqui agooora!” Outra heresia. Nem Jesus nem os discípulos jamais invocaram a presença de anjos em oração.

Em uma pregação intitulada “Os sonhos de José”, Marco afirma que assim como Jacó, “Deus também tem, entre seus filhos, alguns que são mais queridos”. Que mentira! Deus não faz acepção de pessoas, e ama igualmente o crente como o incrédulo. Não há “queridinhos” aos olhos de Deus.

“Crente que não faz barulho tem defeito de fabricação”, ele diz, como se o volume do crente evidenciasse vida cristã.

Agora, voltando ao tema da GMF: tudo bem que o Marcão queira ganhar uma graninha extra como garoto propaganda, colocando a cara dele na website da empresa. Alias eu imagino o quanto deve ser difícil sobreviver com os 5 mil por noite que ele cobra para pregar... Pois bem, se ele quer vender consórcio, problema dele; mas colocar o nome de Jesus no meio já é extrapolar todos os limites.

“Por seus frutos os conhecereis. Porventura, colhem-se uvas dos espinheiros ou figos dos abrolhos? Assim, toda árvore boa produz bons frutos, e toda árvore má produz frutos maus. Não pode a árvore boa dar maus frutos, nem a árvore má dar frutos bons. Toda árvore que não dá bom fruto corta-se e lança-se no fogo. Portanto, pelos seus frutos os conhecereis” (Mt 7.16-20)

Discernimento, igreja. Discernimento...

Quem quizer ler pessoalmente é só acessar e comprovar:
http://www.marcofeliciano.com.br/SITE2007/materia.asp?MA_ID_MOD=662
http://www.gmfconsorcios.com.br/empresa.html


Fonte original: www.pulpitocristao.com